quinta-feira, 26 de março de 2009

AOS QUE SE FORAM

AOS QUE SE FORAM

Aonde o sol não arde mais
Aonde a Lua não aparece
Espero que esteja em paz
Todo ser que um dia falece

Para recompor a paisagem
Sem aqueles entes queridos
Deixo a minha mensagem
Para não serem esquecidos

Quando o véu da morte
Quebra o relógio da vida
Fica no amigo o corte
Sem que cure a ferida

Qualquer fato liga a algúem
Quando recente a lembrança
Embora partindo para o além
Da despedida não se cansa

Que Deus leve o ser amado
A Ele não se pergunta o porquê
Não basta só ter chorado
É preciso com a morte aprender


Que quem desce já vem morrer
Nasce rosa e espera murchar
Pode ir mais cedo se um corte sofrer
Pois pode Deus a flor arrancar


Decimar Biagini, 26 de março de 2009

segunda-feira, 23 de março de 2009

MIL PEDAÇOS

http://www.youtube.com/watch?v=NUyeTmbSlBI&feature=related

MEU AMOR E MEU FUTURO


Se no futuro eu vier a escrever um romance
Direi que quem ama sempre terá nova chance
Darei esperança aos mais desacreditados
Direi que amores antigos deixam legados

Todos querem significar algo mais
O problema é que no ódio dizem jamais
O importante é acreditar no amor
Seja ele como for, com ou sem sabor

Não existe um manual para o sucesso
O amor toma fórmulas e cursos indefinidos
Um grande amor sempre terá regresso
Pois não se deleta os momentos vividos

De sorte dizer que há tempo para tudo
Mas nunca é tarde para o amor verdadeiro
De nada adianta manter isso lá no fundo
Devemos expressá-lo ainda que passageiro

Decimar Biagini, 23 de março de 2009

NO AMOR E NA GUERRA




NO AMOR E NA GUERRA

DOS LABIRINTOS FIZ O AMOR QUE DESEJEI
NA NEGAÇÃO MAIS AMPLA DE UM IDEAL
DE MUITAS COISAS NÍTIDAS ABDIQUEI
NUMA CARACTERÍSTICA DE ENTREGA CARNAL
FOI ENTÃO QUE ME MACHUQUEI
CURAM-SE OS CORTES COM SOPRO FATAL

PERTENCER AO SELETO GRUPO DOS QUE AMAM
FOI MAIS QUE UM MOTIVO DE ORGULHO
MELHOR OS QUE TENTAM DO QUE OS QUE RECLAMAM
DE NÃO ARRISCAREM NO AMOR SEQUER UM MERGULHO

A DISCIPLINA FOI CONCEBIDA POR REGRAS
O AMOR FEZ COM QUE EU RASGA-SE A CARTILHA
PERDEM BATALHAS E NÃO AS GUERRAS
OS QUE TENTAM CAÇAR SEM AUXÌLIO DA MATILHA

LOBOS, ANJOS, PASTORES, OVELHAS E DEMÔNIOS
TODOS BUSCAM ALGUMA SATISFAÇÃO
É PRECISO TER CUIDADO COM ALGUNS BINÔMIOS
POIS ALGUNS PERSONAGENS SÃO PURA ILUSÃO

ESQUEÇAM OS REGRAMENTOS MORAIS
DELETEM A PALAVRA NUNCA MAIS
POIS QUEM ENTRA NESSE JOGO
DEVE POR SUA MÃO NO FOGO
PARA QUE SE ENTRE NO ROL DOS CASAIS

TUDO GIRA EM TORNO DA CONFIANÇA
ACIMA DE TUDO EM SI MESMO
POIS QUEM AMA NÃO SUFOCA NEM CANSA
ACREDITA E APOSTA AS FICHAS A ESMO

DECIMAR BIAGINI, 23/03/2009

domingo, 22 de março de 2009

Rio da Vida

RIO DA VIDA

Depois das linhas e marcas do tempo
Fiz da minha alma um rio permanente
Mudando o relevo com chuva e vento
Por meses remando contra corrente

Como que querendo encontrar parada
Procurando algum poço em um estreito
Acalmei-me e ali vi minha canoa virada
Pois na calmaria é que se vê o desleixo

Num contraponto da saudade de mim mesmo
Segui novamente sem rumo, solidão a esmo
No horizonte da trilha de almas pesqueiras
Troquei as águas por fantasias costeiras

Vi sobras do tempo, moinhos d"agua
Percebi que a agua era traiçoeira
Ao passo que compõe o homem
Seus efeitos também o consomem

No remanso olhei de novo para a canoa
Como que sentindo o dever me chamar
Fiz da agua versos remando sem proa

Enquanto meu coração sangrava
Pelo fio do passado ainda presente
A cicatriz no remar se fechava
Pois só esquece quem segue em frente


Decimar Biagini, 21 de março de 2009

quarta-feira, 4 de março de 2009

QUANDO


Quando...

Quando não nos importávamos,

Com que intensidade nos amávamos.

Quando não ligávamos,

Para o motivo de nos amarmos.

Quando não prestávamos atenção em nada,

Por causa do nosso amor

.Quando éramos jovens,

Para nos amar.

Quando era a época,

Em que havia lugar em nossos corações para amar.

Quando sofríamos pensando,

Que não nos amávamos o bastante.

Quando havia tempo,

Para pensar que éramos apenas amantes.

Quando enfim percebemos,

Que não éramos amantes e sim prisioneiros do amor.

Quando nos libertamos,

Percebemos que não havia mais tempo para nos amarmos.

Isso era quando pensávamos que nos amávamos.

Mas nós só éramos,

Acostumados a achar que éramos amantes.

Quando o amor aprisionou nossos corações...


com carinho

Larissa

PARA APRENDERMOS...


Eu aprendi...

...que ignorar os fatos não os altera;



Eu aprendi...

...que quando você planeja se nivelar com alguém, apenas esta permitindo que essa pessoa continue a magoar você;



Eu aprendi...

...que o AMOR, e não o TEMPO, é que cura todas as feridas;



Eu aprendi...

...que ninguém é perfeito até que você se apaixone por essa pessoa;



Eu aprendi...

...que a vida é dura, mas eu sou mais ainda;



Eu aprendi...

...que as oportunidades nunca são perdidas; alguém vai aproveitar as que você perdeu.



Eu aprendi...

...que quando o ancoradouro se torna amargo a felicidade vai aportar em outro lugar;



Eu aprendi...

...que não posso escolher como me sinto, mas posso escolher o que fazer a respeito;



Eu aprendi...

...que todos querem viver no topo da montanha, mas toda felicidade e crescimento ocorre quando você esta escalando-a;



Eu aprendi...

...que quanto menos tempo tenho, mais coisas consigo fazer.



(William Shakespeare)

PS. NA VERDADE ESTOU TENTANDO APRENDER, É MUITO DIFÍCIL, MAS NÃO É IMPOSSÍVEL!

BEIJOS

LARISSA



terça-feira, 3 de março de 2009

SAUDADE


SAUDADE


É a falta

Do que passou.

Momentos bons

Que não voltam mais

Infância querida

Primeiro amor

Primeiro beijo

Amigos inesquecíveis

Ninguém vive sem saudades.

São como molas propulsoras

Que impulsionam nosso dia a dia

E o que mais machuca

É a saudade daquilo que deveria ter sido

E não foi

Da oportunidade que passou

Da felicidade que escapou

Saudade é a certeza

De que o tempo

Nunca volta atrás


beijos-Larissa- (Foto: eu com 3 anos no carnaval em Pedra Azul com minha tia)
clique em comentários abaixo do texto!

O INÍCIO

Tudo começou pelas idéias e confesso que demorou até chegar ao papel. Depois de alguns anos, os papéis ficaram amarelados e resolvi digitar tudo. Então percebi que era muita coisa, muitos sentimentos, muitas flores e muitos espinhos.O incentivo que dava à minha mãe para publicar um livro, passou ser o meu incentivo.Nos meus escritos, por assim dizer, tem um pouco de tudo, um pouco da vida, falo da natureza, das coisas simples, sofisticadas, de mim, de alegrias, triztezas, decepções, drogas e vontade de ver pessoas cada vez melhores a fim de construir , ou reconstruir esse mundo para legá-lo a gerações futuras.Sou jurista e não advogada. Não advogo porque não é minha vocação. Adoro ler e estudar, por isso migrei para a área científica do Direito.A minha verdadeira vocação é ARTES. De todo tipo: Dança, teatro, Artes plásticas, música, fotografias!Sou do tipo de tem ALMA DE ARTISTA. Sou cheia de ideais e esse fato muitas vezes me leva à profundas decepções, mas também tem suas recompensas. Então fico com as recompensas!Tenho um propósito bem latente hoje: O COMBATE ÁS DROGAS. A Droga é um Câncer e não prejudica e mata só quem a utliliza, destrói também a família.Poesia, hoje para mim, é um modo de vida. Uma maneira que encontrei para descarregar sentimentos oprimidos. Então escrevo muito. Tenho poesias mirabolantes até as mais singelas.MÚSICA: ahhhh, a música, o que seria do ser humano sem uma melodia. Apesar de já ter feito piano, violão e flauta, não toco, mas gosto de ouvir as mais variadas canções e os mais variados artistas. Comecei a valorizar também a música sem rótulos. Sim. Aquele que seu vizinho compôs e você acha bonita, aquela que você compôs e gostaria de gravar. Eu, por exemplo tenho várias letras de músicas, só falta a melodia-por pouco tempo!O verbo desse blog é FAZER!Já deixei de ficar de braços cruzados a muito tempo. Sempre fiz. No meu tempo...mas sempre fiz!Consigo hoje, pensar 10 vezes antes de falar, pois posso magoar alguém ou minha fala pode ser fruto de uma mentira ou fofoca, então procuro cultivar a fala amorosa e deixar de lado a fala imprópria e inadequada.Por muitos anos analisei a palavra PERDÃO; e sinceramente acho muito difícil perdoar. Então arranjei uma saída: NÃO ME OFENDER! Dessa forma não preciso perdoar, porque não fui ofendida.Gosto muito de ler e estudar filosofia e ultimamente estou estudando doutrinas e religiões orientais.Apesar de não parecer, eu tenho uma tremenda habilidade para falar em público, principalmente com a platéia cheia. Quanto mais gente melhor.A DANÇA: é minha asa. Dançando consigo voar, plainar...Gosto de danças nas suas diversas formas, só não me convide pra dançar Funk.ARTES PLÁSTICAS: a pintura , seja ela qual for é o nosso retrato do dia. Gosto muito de pintar. Me relaxa e eu viajo nas cores. Gosto de Monet, Picasso e Portinari. Acho Da Vinci incrível, mas não faz meu estilo. Bem, adoro artistas desconhecidos, aliás são os que eu mais gosto.Quando a gente cresce, percebe que ser uma constante na vida é praticamente impossível. Nós somos seres de "altos e baixos", principalmente nos dias de hoje, onde as doenças mentais cresceram absurdamente. As pessoas hoje são tão preocupadas, correm de um lado para outro, as crianças sofrem de hiperatividade, ninguém tem gentileza no trânsito, ninguém tem mais paciencia.O mundo precisa urgente de uma palavrinha mágica chamada TOLERÂNCIA! A TOLERÂNCIA no meu ponto de vista, é a bola da vez desse século. E quando digo tolerância falo de sentido amplo. Tolerancia no trânsito, no trabalho, dentro de casa, ao telefone, com amigos, com estranhos, com a natureza, com o planeta, com VOCÊ! Sim. Temos que ser tolerantes com nós mesmos também. Se eu não consigo ser tolerante e amável comigo mesma, como conseguirei ser com quem está ao meu lado?É isso, aos poucos todos que entrarem ou participarem desse blog irão me conhecer um pouquinho melhor e o mais importante, se esforçarão para ser pessoas melhores.COMO NÃO POSSO MUDAR O MUNDO, VOU COMECAR PELAS PESSOAS!Larissa

Loading...