domingo, 25 de outubro de 2009

SOLIDÃO, SEGREDOS E AUSÊNCIAS(título dado pelo querido Adilson Barros)

Na mudez da solidão
encarcerei meus segredos
e silenciei tuas ausências.
Tristeza murada
foi gerada em mim
sulcando minha face
corroendo minhas entranhas
acidando meus sentimentos.
Despojada de minha essência
me encerrei no fastiodos dias sangrentos
e nas amarras dos dormentes sonhos.
No cárcere das indagações
repousei meu destino
e entreguei o sopro
do tempo existente
e da intimidade escondida.
Nas armadilhas impostas
fui esfinge e dor
cruz e caminho...
parte de um todo...
rastro da vida
espelho da morte.

PORTA ESTREITA

Estreita é a lacuna do erro
onde o brilho desaparece,
e o Amor entristece
em meio ao desespero.

Estreita é a distância,
entre o certo e o errado,
a benção e o pecado,
quando não existe crença.

Estreita é a distância
entre o ódio e o Amor,
que se transforma em dor
ao viver de aparência.

Estreita é a coragem de viver
que vira covardia,
e aumenta a agonia
chegando a hora de morrer.

LEI

...Tudo que vai... volta, sorrindo com a vitória, chorando na derrota. Pensa, relembra, talvez se arrependa,...dessa vez aprenda.
Quem perdoa será perdoado, quem magoa será magoado. Sei que é difícil parar e escutar, assumir um erro e tentar consertar.

sábado, 24 de outubro de 2009

AMOR A VIDA

Eu amo a vida
Com todos os seus encontros
E desencontros;
Eu amo a vida
Quando o sol nasce quente
E brilhante,
Ou quando a geada
Branqueia nos caminhos...
Eu amo a vida
Olhando ás águas do rio
Correndo mansamente,
Ou num turbilhão,
Precipitando-se abruptamente,
Numa cachoeira;
Eu amo a vida
No cheiro da terra,
No vento que fustiga
As copas das árvores;
Eu amo a vida
Na beleza das estrelas
Que enfeitam o firmamento;
Eu amo a vida
No cantar dos pássaros ou,
No esturro das feras famintas;
Eu amo a vida
No sorriso de uma criança,
Na rebeldia da juventude
E no olhar pacífico de um ancião;
Eu amo a vida
Na alegria e na dor,
Na insolência e no inesperado
Dos acontecimentos,
Com todos os meus arrependimentos,
Na inconstância de seus momentos;
Eu amo a vida
Por sua perfeição,
Por suas cores e matizes,
Por tudo que foi criado
Pela Divina Mão;
Eu amo a vida pelo próprio amor,
Porque a recebi de presente,
Das mãos do Criador.

TRANSGRESSÃO-para meu pai(saudade que ficou)

A vida é uma chama...Achamos que a chama da vida nunca será apagada...Ainda mais quando se é jovem...Quando pensamos que temos toda a vida pela frente...De repente tudo acaba...Partimos e nem podemos dizer adeus...Despedir das pessoas que amamos...Caímos ao chão e sabemos que não levantaremos outra vez...Quem dera se as lágrimas, os gritos de quem ficaram,Fosse capaz de acordar, de fazer viver o corpo gelado...De fazer bater o coração que parou...De devolver o brilho aos olhos cinzentos...Faltava muito para terminar a caminhada...Paraste no meio do caminho...Encontrou a pedra...E o dia terminou antes mesmo de ter começado...O derradeiro dia...Breve...Lindo...E ensolarado...Uma gota que retorna ao oceano...Uma folha que a brisa levou...Uma pegada que na estrada da vida desaparece...A saudade será eterna...Até quando a chama da vida permanecer acesa...

OUVIR O SILÊNCIO

Parem com o barulho!
Precisamos tentar ouvir o silêncio.
Barulho que incomoda o pensamento.
Barulho que destrói um momento.
Barulho que causa um movimento.
Parem com o barulho!
Precisamos tentar ouvir silêncio.
Barulho que tira o merecimento do pensamento.
Barulho que tira o sofrimento do momento.
Barulho que tira a direção do movimento.
Parem com o barulho!
Precisamos tentar ouvir silêncio.
Deixemos o barulho para o intervalo.
Vamos ouvir o barulho no silêncio máximo.

SONHOS PEQUENOS

Sonhos pequenos
Um grande sonho não tenho,
Os meus sonhos são pequenos...
São simples, mas, pelo menos
Com o ser vazio não venho.
Do meu sonhar obtenho
Meus dias calmos, serenos,
Minutos brandos, amenos
E a realidade mantenho.
Somente em sonhar me empenho,
Somente os sonhos são plenos,
Os meus sonhos são pequenos...
E são vulcões que retenho!

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

IMPLOSÃO

Inflei
até implodir
em versos
até me encontrar do avesso
vida ao reverso
(in)verso de mim
vi-me traduzida
em palavras
retalhada
pela poesia
abduzida
até me tornar
figura encantada
dispersa
em notas musicais avulsas
no solo das palavras
semeada

ESTRELA MATUTINA

SEU CORAÇÃO É UMA ESTRELA MATUTINA
DE SUAVE LUZ QUE CLAREIA E ILUMINA
OLHE PRA DENTRO DE VC
DESCOBRA O BRILHO DO AMOR
ACENDA A TUA CANDEIA
E FAZ NASCER UMA NOVA MANHÃ!

QUANDO

QUANDO A SOMBRA DA TRISTEZA
COBRIR SEUS SONHOS DE VENTURA
QUANDO VC QUISER CHORAR
DIANTE DA TAÇA DA AMARGURA
QUANDO A DOR BATER A PORTA
FERINDO BEM FUNDO O CORAÇÃO
QUANDO A ESPERANÇA É MORTA
E A VIDA AMARGA ILUSÃO
OLHE PARA TRÁS
VEJA QUANTA DOR
SÚPLICAS DE PAZ CLAMANDO AMOR
OLHOS SEMPRE EM TREVAS
MÃOS MENDIGAM PÃO
BOCAS QUE NÃO FALAM
E RISOS SEM RAZÃO
DEIXE DE CHORAR
VOLTE A SORRIR
VC É TÃO FELIZ
VOLTE A CANTAR
FAÇA UMA PRECE
SEJA GRATO A DEUS
ELE SEMPRE ABENÇOA OS FILHOS TEUS!

A PRECE

A prece não deve ter uma conotação exterior,não existe um local específico para orarmos,a prece não deve ser feita para justificar aos homens que nós temos uma religiosidade dentro de nós,temos que orar na intimidade do nosso próprio espírito. O dever primordial de toda criatura humana,o primeiro ato que deve assinalar a sua volta à vida ativa de cada dia,é a prece. Quase todos vós orais,mas quão poucos são os que sabem orar!Que importam ao Senhor as frases que maquinalmente articulais umas às outras,fazendo disso um hábito, um dever que cumpris e que vos pesa como qualquer dever?Tende como certo que um só desses pensamentos,se partir do coração,é mais ouvido pelo vosso Pai celestial do que as longas orações ditas por hábito,muitas vezes sem causa determinante e às quais apenas maquinalmente vos chama a hora convencional. Se descêsseis ao fundo da vossa consciência,quase sempre depararíeis,em vós mesmos,com o ponto de partida dos males de que vos queixais. Pedi,pois, antes de tudo, que vos possais melhorar-se.

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Amor e Fé - Homenagem a Johnny e Larissa

Dos amores que vi e vivi,
confesso que lembrança
não tenho,
de um amor tão singelo
e corajoso,
jovem e repentino
daqueles que muda o destino
de quem ousa vivê-lo
trazendo sempre benção e aprendizado
para os que se atreverem
a ser o que querem,
sendo o que são.
E esta é a primeira lição,
é de dentro para fora
que se faz a evolução.

Sergio Renato Bacellar

terça-feira, 20 de outubro de 2009

CHUVA, O POEMA...SOL!

E o sol,
Anseio profundo
Para o mundo,
Mesmo em passo de pobre caracol,
Destronou a loucura do vento
E o tormento
De uma chuva maléfica,
Sem poema,
Sem diadema,
Sem oração!

Folheio
Cheio
De são lirismo
E tristura
Os longos dias transactos,
Onde o fel dos desacatos
Imperou!...

Percorro os horários,
E os calendários
Do tempo cansado,
Frio,
Que trouxe, em detestável calafrio,
O verso medonho,
Sem sonho,
De um pungir magoado...

Na minha agenda,
Já vem a luz
Que conduz
Ao verso longo,
Infinito,
Com sabor a redenção!

E o sol nasceu,
Na balada da chuva,
Na quimera do vento...

E o sol venceu...
E a chuva emudeceu...
Paragem no lamento!

CUIDA-ME


CUIDA-ME

QUERO TIRAR A POEIRA DO TEMPO
QUERO VARRER AS FOLHAS DO VENTO
LIMPAR A CASA
E CAMINHAR

PROCURO NÃO OLHAR PRA TRÁS
JÁ VIVI O PASSADO
NÃO VOU POR LÁ MAIS PASSAR

NÃO ME CULPE POR OLHAR PRA FRENTE
SOU ASSIM, AS VEZES BEM DIFERENTE
INTRIGANTE
TALVEZ INCOERENTE

NÃO ME DEIXE VOLTAR
CUIDA-ME
DEIXA-ME CUIDAR
SE A FELICIDADE É URGENTE
EU TENHO PRESSA NO CAMINHAR

NÃO VOU REMOER MINH’ALMA
QUERO SERENIDADE E CALMA
QUERO ESSE LOUCO DESEJAR


NÃO TENHO PRETENSÃO DEMASIADA
QUERO A CALMA ACELERADA
AMO
E QUERO SER AMADA!

TENHO FOME DE VIDA
TENHO PRESSA DE CRIANÇA
E...SINCERAMENTE
O MEDO TAMBÉM ME INVADE
FEROZ
ATROZ
COVARDE? ...NÃO!
SÓ TEMPERAMENTAL

MINHAS HORAS JÁ FORAM LONGAS
AGORA QUERO DEVAGARZINHO
SÓ O MEU LUGAR
AGORA QUERO BEM DE MANSINHO
SORRIR
ESTAR
FICAR

TENTO...
UM DIA QUEM SABE APRENDO
UM DIA QUEM SABE VOU ACERTAR


ENQUANTO ISSO
CUIDA-ME
MAIS UMA VEZ
ENQUANTO ISSO
DEIXA-ME CUIDAR

QUERO O LIVRE PASSARINHO
O ROUXINOL NA ÁRVORE
A PRATA DA LUA
O OURO DO SOL
E QUANDO EU ESTIVER TRISTE
CUIDA-ME
E QUANDO VC ESTIVER TRISTE
PERMITA-ME CUIDAR

MINHA VOZ RESIDE NA MINHA ALMA
ASSIM COMO MINHA ALMA SE REFLETE EM MEUS OLHOS
EM MINHA BOCA
EM MEU CORPO
ME CALO!
E NUM CONTRASTE FASCINANTE
GRITO!





SEM CULPA
NÃO VOLTO
SIGO
TIRO A POEIRA DO TEMPO
PLANTO NOVAS FLORES
REGO TONS E SABORES
E ME PRECIPITO
QUEM SABE...

POR ISSO...URGENTEMENTE...
CUIDA-ME
E DEIXE-ME CUIDAR!

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

NOVA ESTAÇÃO


NOVA ESTAÇÃO


PARA COLORIR A ESTAÇÃO
A PRIMAVERA DESPERTOU
VIERAM ESTRELAS
OÁSIS
O SONHO DOS MEUS DIAS
A CHUVA REGANDO A FLOR!

MELODIA
JÁ ERA DIA
CLAREOU!

SURGIU O MEU COMPASSO
NAS MÃOS DE OUTRO SONHADOR
COR VERDE
QUE A CHUVA MOLHOU!

MINHA ALMA ADORMECIDA
MEUS QUERERES INESQUECÍVEIS
A PORTA ABERTA
MINHA MÚSICA
MINHA DANÇA
EMOÇÃO!

AO SOM DE MUITOS TEMPOS
NÃO TEVE RECORDAÇÃO
FUI ERRANTE E SAUDADE
O PRESENTE SE MANIFESTOU!


E EU QUE TANTO ESPERAVA A PRIMAVERA
COROEI MINHA JORNADA
FLOREEI MINHA ESTRADA
FIZ BELO MEUS DIAS

E VC QUE TANTO ESPEROU ESTAÇÕES
ATIÇOU SENTIDOS
ACORDOU ADORMECIDOS
FEZ O DIA NASCER!

E EU DE NOVO
UMA VEZ CRIANÇA
OUTRA MULHER QUE DANÇA
OUTRA VEZ
E VOU!

NÃO POR ONDE PISEI
NÃO POR ALI, NEM POR AQUI
SOMENTE VOU
SOMENTE SOU
SOMENTE VIVA
SOU EXTASE
ESSE EXTASE QUE SE EXTRAI
DAS MAIS BELAS NOTAS DA LIRA
QUE SE ENTREGA AO SOM DO VENTO

QUE VOLTA COMO ONDA
QUE PISA NA AREIA
QUE DESENHA ESTRELA
QUE NÃO OLHA PRA TRÁS
ESTOU!


ESTOU COMO QUEM PODE ESTAR
TALVEZ UM ACORDE
QUE NO TEMPO ANDOU
SOMENTE ESTOU
ME BASTA
O ONTEM...JÁ PASSOU
UM POUCO SERENA, AINDA PEQUENA
MAS ESTOU!

SIGO ADIANTE
PARA UMA TERRA NEM TÃO DISTANTE
COM O CORAÇÃO PULSANTE
COM VONTADE DE FUTURO
MAS SEM MEDO DO ESCURO
COM DESEJO NO PULSAR

COMPONHO AS NOTAS DA VIDA
CURO MINHA FERIDA
FAÇO MINHA PRÓPRIA CANÇÃO

JÁ APRENDI A DANÇAR
E NA PRIMAVERA QUE BROTA
MINHA PRIMEIRA RIMA
É COMPOSIÇÃO DE CORES
É TER DE VOLTA AMORES
É PODER VOAR!

QUEM ME RODOPIOU FOI O TEMPO
COM ELE SENTI MEDO DO VENTO
MAS COM ELE SEI QUE VOU CHEGAR
E VOU!

VOU NOVAMENTE ANDANDO
ME DOMANDO
NAVEGANDO NESSE IMENSO MAR

NÃO VOU POR ALI
NÃO!
NÃO VIM PARA SEGUIR CAMINHOS TRAÇADOS
PLANOS CANSADOS
TRAJETÓRIAS IMPOSTAS

VIM PARA DESBRAVAR O TEMPO
DEVASTAR O VENTO
E SEGUIR MINHA BRISA

VIM PARA SER SONORA
COMO NOS TEMPOS DE OUTRORA
ENFIM ME ENCONTRAR

ENTÃO VOU!
POR AQUI, POR ALI, POR LÁ!

NÃO TENHO UMA NOTA SÓ
TENHO A PARTITURA
MAS POR TERMINAR

O FIM SOU EU QUE FAÇO
PQ MEU CAMINHO HOJE EU TRAÇO
SEJA NO DESERTO, NAS ESTRELAS, NO MAR

NÃO POSSUO A MÚSICA INTEIRA
MAS TENHO VONTADE DE CANTAR

AUDÁCIA
CAMINHOS
TRILHAS
PEDRAS
E FLOR

É PRIMAVERA MEU AMOR!

LARISSA 11 DE OUTUBRO DE 2009-03:11 DA MADRUGADA
VOU!
AGORA NA MINHA PRÓPRIA ESTRADA!

Parar - (texto anônimo)

Parar
Parar, não paro
esquecer
esquecer, não esqueço
se caráter custa caro
pago o preço.
Pago, embora seja raro
pois o homem
não tem avesso
e o peso da pedra
eu comparo
à força do arremesso.
Um rio
só se for claro,
correr sim, mas sem tropeço
e se tropeçar não paro
não paro e nem mereço.
E que ninguém me de amparo
nem me pergunte
se padeço,
se caráter custa caro
                                                          pago o preço.

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

A PALAVRA


A palavra quando irrompe da alma merece ser lida, da mesma forma que palavras lapidadas recebem apenas admiração, pois o que é admirar senão apenas uma impressão já formada?A palavra deve fazer refletir. A palavra crua tem potencial imenso e permite que a pensemos da forma que lhe couber no momento, sugerindo novas possibilidades a cada contato. Sou apenas mais um, que sentado à solidão do mundo inteiro, tento aliviar a dor do meu mundo particular escrevendo (...) a vida é feita da soma de cada ínfimo momento. O instante em que nos falamos faz você e eu diferentes do que seríamos se não o fizéssemos.

O INÍCIO

Tudo começou pelas idéias e confesso que demorou até chegar ao papel. Depois de alguns anos, os papéis ficaram amarelados e resolvi digitar tudo. Então percebi que era muita coisa, muitos sentimentos, muitas flores e muitos espinhos.O incentivo que dava à minha mãe para publicar um livro, passou ser o meu incentivo.Nos meus escritos, por assim dizer, tem um pouco de tudo, um pouco da vida, falo da natureza, das coisas simples, sofisticadas, de mim, de alegrias, triztezas, decepções, drogas e vontade de ver pessoas cada vez melhores a fim de construir , ou reconstruir esse mundo para legá-lo a gerações futuras.Sou jurista e não advogada. Não advogo porque não é minha vocação. Adoro ler e estudar, por isso migrei para a área científica do Direito.A minha verdadeira vocação é ARTES. De todo tipo: Dança, teatro, Artes plásticas, música, fotografias!Sou do tipo de tem ALMA DE ARTISTA. Sou cheia de ideais e esse fato muitas vezes me leva à profundas decepções, mas também tem suas recompensas. Então fico com as recompensas!Tenho um propósito bem latente hoje: O COMBATE ÁS DROGAS. A Droga é um Câncer e não prejudica e mata só quem a utliliza, destrói também a família.Poesia, hoje para mim, é um modo de vida. Uma maneira que encontrei para descarregar sentimentos oprimidos. Então escrevo muito. Tenho poesias mirabolantes até as mais singelas.MÚSICA: ahhhh, a música, o que seria do ser humano sem uma melodia. Apesar de já ter feito piano, violão e flauta, não toco, mas gosto de ouvir as mais variadas canções e os mais variados artistas. Comecei a valorizar também a música sem rótulos. Sim. Aquele que seu vizinho compôs e você acha bonita, aquela que você compôs e gostaria de gravar. Eu, por exemplo tenho várias letras de músicas, só falta a melodia-por pouco tempo!O verbo desse blog é FAZER!Já deixei de ficar de braços cruzados a muito tempo. Sempre fiz. No meu tempo...mas sempre fiz!Consigo hoje, pensar 10 vezes antes de falar, pois posso magoar alguém ou minha fala pode ser fruto de uma mentira ou fofoca, então procuro cultivar a fala amorosa e deixar de lado a fala imprópria e inadequada.Por muitos anos analisei a palavra PERDÃO; e sinceramente acho muito difícil perdoar. Então arranjei uma saída: NÃO ME OFENDER! Dessa forma não preciso perdoar, porque não fui ofendida.Gosto muito de ler e estudar filosofia e ultimamente estou estudando doutrinas e religiões orientais.Apesar de não parecer, eu tenho uma tremenda habilidade para falar em público, principalmente com a platéia cheia. Quanto mais gente melhor.A DANÇA: é minha asa. Dançando consigo voar, plainar...Gosto de danças nas suas diversas formas, só não me convide pra dançar Funk.ARTES PLÁSTICAS: a pintura , seja ela qual for é o nosso retrato do dia. Gosto muito de pintar. Me relaxa e eu viajo nas cores. Gosto de Monet, Picasso e Portinari. Acho Da Vinci incrível, mas não faz meu estilo. Bem, adoro artistas desconhecidos, aliás são os que eu mais gosto.Quando a gente cresce, percebe que ser uma constante na vida é praticamente impossível. Nós somos seres de "altos e baixos", principalmente nos dias de hoje, onde as doenças mentais cresceram absurdamente. As pessoas hoje são tão preocupadas, correm de um lado para outro, as crianças sofrem de hiperatividade, ninguém tem gentileza no trânsito, ninguém tem mais paciencia.O mundo precisa urgente de uma palavrinha mágica chamada TOLERÂNCIA! A TOLERÂNCIA no meu ponto de vista, é a bola da vez desse século. E quando digo tolerância falo de sentido amplo. Tolerancia no trânsito, no trabalho, dentro de casa, ao telefone, com amigos, com estranhos, com a natureza, com o planeta, com VOCÊ! Sim. Temos que ser tolerantes com nós mesmos também. Se eu não consigo ser tolerante e amável comigo mesma, como conseguirei ser com quem está ao meu lado?É isso, aos poucos todos que entrarem ou participarem desse blog irão me conhecer um pouquinho melhor e o mais importante, se esforçarão para ser pessoas melhores.COMO NÃO POSSO MUDAR O MUNDO, VOU COMECAR PELAS PESSOAS!Larissa

Loading...