sexta-feira, 22 de agosto de 2008

Virando o jogo e derrotando a vaidade

Com vitória no salto em distância, brasileira se torna primeira mulher do país a subir ao lugar mais alto do pódio no atletismo em Jogos Olímpicos.
Enquanto as adversárias estavam maquiadas, com cortes de cabelo ousados e piercings no umbigo, Maurren Maggi chegou para a final do salto em distância nesta sexta-feira de cara limpa, com um simples coque. Após cinco saltos e marca de 7,04m no Ninho do Pássaro, veio o enfeite que ela queria: a medalha de ouro. Com a conquista desta sexta-feira, Maurren entra para a história ao se tornar a primeira brasileira a garantir uma medalha de ouro no atletismo. Além disso, desde 1984, com Joaquim Cruz nos 800m rasos, que o Brasil não garantia o primeiro lugar no pódio olímpico.

Por Marco Leite
Lembro muito bem quando Maurren Maggi foi pega no dopping por causa de uma pomada, um cosmético usado para a beleza. Maurren Maggi era uma daquelas atletas que além do talento fora de série era extremamente vaidosa diante de sua beleza. Pois bem, Maurren Maggi foi suspensa por dois anos, e durante esse tempo de exílio casou, teve filho e resolveu voltar ao atletismo após três anos de ausência. Maurren já não era mais a mesma, virou uma atleta no “espírito”, já não dava mais bola para o visual e sim ao objetivo do esporte que é superar o seu próprio limite.
Mais uma lição que os Jogos Olímpicos nos deixam. A superação em uma residência em comunidades terapêuticas deve ser feita com a mesma garra de Maurren. O residente deve principalmente se despir do ego, das vaidades, do orgulho, da falta de humildade. Enfim, durante o exílio de Maurren muitas “fichas” devem ter caído.
Penso que o esforço de Maurren deve servir como exemplo de superação e, principalmente, para descobrir que a vaidade não está no visual e sim na essência da “alma”. Somos todos seres espirituais, ocasionalmente habitando um corpo. Portanto o importante é a beleza do ser. Maurren descobriu isso alcançou o seu limite e, com isso, atingiu o sonho de todo atleta que é a superação.
Na dependência química também é preciso superar todas as barreiras. A discriminação social é uma das principais. O dependente sai de uma comunidade terapêutica e encontra um mundo que o discrimina, e onde todos julgam todos, fazendo disso um jogo de vaidades. O grande segredo é despir-se da vaidade e descobrir que sozinho ninguém consegue, mas que juntos somos uma força que pode mover o mundo, que eu espero, sinceramente, para o bem comum.
E no fim o maior de todos os exemplos de HUMILDADE, Sofia, filha de Maurren, dentro de sua inocência infantil disse para a mãe:
"MAS EU QUERIA A PRATA"

Um comentário:

  1. Lampião, vc esqueceu de assinar sua postagem. mas o que importa? vc se despiu de sua vaidade e nem se importou com isso. o mais importante pra vc foi passar a mensagem. termino esse seu comentário sobre vaidade, preconceito e discriminação com o que Jesus nos ensinou: "NÃO JULGUEIS PELA APARÊNCIA E SIM PELA RETA JUSTIÇA!".
    Obrigada Lampião!

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário aqui.Sua opinião é muito importante!
Se quiser fazer parte desse Blog, entre em contato com larissavaz.fadel@gmail.com

" a lição sabemos de cor, só nos resta aprender!"
Larissa

O INÍCIO

Tudo começou pelas idéias e confesso que demorou até chegar ao papel. Depois de alguns anos, os papéis ficaram amarelados e resolvi digitar tudo. Então percebi que era muita coisa, muitos sentimentos, muitas flores e muitos espinhos.O incentivo que dava à minha mãe para publicar um livro, passou ser o meu incentivo.Nos meus escritos, por assim dizer, tem um pouco de tudo, um pouco da vida, falo da natureza, das coisas simples, sofisticadas, de mim, de alegrias, triztezas, decepções, drogas e vontade de ver pessoas cada vez melhores a fim de construir , ou reconstruir esse mundo para legá-lo a gerações futuras.Sou jurista e não advogada. Não advogo porque não é minha vocação. Adoro ler e estudar, por isso migrei para a área científica do Direito.A minha verdadeira vocação é ARTES. De todo tipo: Dança, teatro, Artes plásticas, música, fotografias!Sou do tipo de tem ALMA DE ARTISTA. Sou cheia de ideais e esse fato muitas vezes me leva à profundas decepções, mas também tem suas recompensas. Então fico com as recompensas!Tenho um propósito bem latente hoje: O COMBATE ÁS DROGAS. A Droga é um Câncer e não prejudica e mata só quem a utliliza, destrói também a família.Poesia, hoje para mim, é um modo de vida. Uma maneira que encontrei para descarregar sentimentos oprimidos. Então escrevo muito. Tenho poesias mirabolantes até as mais singelas.MÚSICA: ahhhh, a música, o que seria do ser humano sem uma melodia. Apesar de já ter feito piano, violão e flauta, não toco, mas gosto de ouvir as mais variadas canções e os mais variados artistas. Comecei a valorizar também a música sem rótulos. Sim. Aquele que seu vizinho compôs e você acha bonita, aquela que você compôs e gostaria de gravar. Eu, por exemplo tenho várias letras de músicas, só falta a melodia-por pouco tempo!O verbo desse blog é FAZER!Já deixei de ficar de braços cruzados a muito tempo. Sempre fiz. No meu tempo...mas sempre fiz!Consigo hoje, pensar 10 vezes antes de falar, pois posso magoar alguém ou minha fala pode ser fruto de uma mentira ou fofoca, então procuro cultivar a fala amorosa e deixar de lado a fala imprópria e inadequada.Por muitos anos analisei a palavra PERDÃO; e sinceramente acho muito difícil perdoar. Então arranjei uma saída: NÃO ME OFENDER! Dessa forma não preciso perdoar, porque não fui ofendida.Gosto muito de ler e estudar filosofia e ultimamente estou estudando doutrinas e religiões orientais.Apesar de não parecer, eu tenho uma tremenda habilidade para falar em público, principalmente com a platéia cheia. Quanto mais gente melhor.A DANÇA: é minha asa. Dançando consigo voar, plainar...Gosto de danças nas suas diversas formas, só não me convide pra dançar Funk.ARTES PLÁSTICAS: a pintura , seja ela qual for é o nosso retrato do dia. Gosto muito de pintar. Me relaxa e eu viajo nas cores. Gosto de Monet, Picasso e Portinari. Acho Da Vinci incrível, mas não faz meu estilo. Bem, adoro artistas desconhecidos, aliás são os que eu mais gosto.Quando a gente cresce, percebe que ser uma constante na vida é praticamente impossível. Nós somos seres de "altos e baixos", principalmente nos dias de hoje, onde as doenças mentais cresceram absurdamente. As pessoas hoje são tão preocupadas, correm de um lado para outro, as crianças sofrem de hiperatividade, ninguém tem gentileza no trânsito, ninguém tem mais paciencia.O mundo precisa urgente de uma palavrinha mágica chamada TOLERÂNCIA! A TOLERÂNCIA no meu ponto de vista, é a bola da vez desse século. E quando digo tolerância falo de sentido amplo. Tolerancia no trânsito, no trabalho, dentro de casa, ao telefone, com amigos, com estranhos, com a natureza, com o planeta, com VOCÊ! Sim. Temos que ser tolerantes com nós mesmos também. Se eu não consigo ser tolerante e amável comigo mesma, como conseguirei ser com quem está ao meu lado?É isso, aos poucos todos que entrarem ou participarem desse blog irão me conhecer um pouquinho melhor e o mais importante, se esforçarão para ser pessoas melhores.COMO NÃO POSSO MUDAR O MUNDO, VOU COMECAR PELAS PESSOAS!Larissa

Loading...